Aferir a qualidade da oferta dos cursos e tornar transparente a excelência do ensino superior para a sociedade e para as próprias instituições. Esse é o objetivo do processo de Acreditação dos Cursos de Graduação de Medicina Veterinária, promovido pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), que está com inscrições abertas até 29 de setembro.

A iniciativa, que está sintonizada com esforços internacionais, surgiu da necessidade de melhorar os padrões de qualidade da educação com ênfase em cenários de aprendizagem, visando a formação de profissionais mais capacitados para atender as demandas sociais.

 

1º ciclo

O Sistema Nacional de Acreditação de Cursos de Graduação em Medicina Veterinária foi criado em junho de 2017, por meio da Resolução CFMV 1154/2017.

No primeiro ciclo de Acreditação do CFMV, promovido em 2017, 12 cursos se candidataram, cinco foram selecionados para avaliação in loco, e desses, três receberam selo de Acreditação com Excelência: Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Botucatu; a Universidade Federal de Lavras (UFLA); e a Universidade de São Paulo (USP).

 

Universidade de Lavras

A coordenadora do curso de Medicina Veterinária da UFLA, Suely de Fátima Costa, destaca a importância do processo de acreditação do CFMV, uma vez que o Brasil possui um grande número de cursos de Medicina Veterinária.

“Infelizmente, nem todos os cursos apresentam a qualidade necessária para formar profissionais qualificados. O selo de acreditação com excelência certifica o nosso compromisso com o ensino da Medicina Veterinária, e que os nossos egressos são profissionais e cidadãos preparados para os grandes desafios da atualidade”, afirma.

Qualidade de ensino que a coordenadora diz perceber os reflexos no mercado de trabalho, já que o profissional levará em seu currículo o selo de acreditação com excelência.

“Com certeza a certificação servirá de referência para a sociedade, que busca cada vez mais, profissionais qualificados e capazes de lidar com os desafios das diversas áreas da Medicina Veterinária”, acredita Costa.

Para os cursos que estão se preparando e irão se candidatar ao segundo ciclo de acreditação do CFMV, a coordenadora da UFLA recomenda a prática da autoavaliação como ferramenta permanente de melhoria da qualidade do ensino. “Temos utilizado os resultados da autoavaliação no processo de atualização e reestruturação do nosso Projeto Pedagógico de Curso”, explica.

Diferencial - O curso da UFLA, segundo Costa, apresenta em sua totalidade o “aprender fazendo” por meio de núcleos de estudos de atuação prática para os alunos. Os núcleos atuam na promoção da interdisciplinaridade, com articulação multiprofissional entre alunos de graduação, pós-graduação, técnicos administrativos e docentes.

“De forma inovadora, os núcleos da UFLA desenvolvem transversalmente as competências humanísticas nos alunos, ofertando disciplinas e atividades voltadas para liderança, trabalho em equipe, comunicação, gestão”, conclui Suely.

Como participar

A candidatura dos cursos é voluntária e não substitui o reconhecimento já realizado pelo Ministério da Educação (MEC). Para isso, é preciso preencher formulário deinscrição e termo de compromisso de participação voluntária. Também devem anexar informações comprobatórias e documentos exigidos como requisitos de habilitação.

Dos cursos que se candidatarem voluntariamente, cinco serão selecionados para passar pelo processo de avaliação do CFMV, que é totalmente sigiloso e gratuito, sem cobrança de taxa.

Por meio do sistema de autoavaliação dos cursos, o projeto de acreditação do Conselho incentiva uma reflexão interna, incluindo corpo docente, discente e técnico, para análise dos potenciais de melhorias.

Os critérios para seleção são análise da documentação comprobatória e relatório de autoavaliação do curso. Em caso de empate, o critério será a data de autorização do curso de Medicina Veterinária, dando-se preferência ao mais antigo.

Os requisitos de habilitação para a candidatura dos cursos são:

- ter sido autorizado há, no mínimo, 10 anos;
- ser reconhecido, conforme exigências legais;
- oferecer curso de Medicina Veterinária exclusivamente no período diurno;
- enviar o Relatório da Autoavaliação do curso, incluindo o Projeto Pedagógico do Curso (PPC), Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI);
- cumprir o disposto na Resolução CFMV nº 746/2003 sobre a designação de responsável técnico nos cursos de medicina veterinária por parte das instituições de ensino;
- cumprir o disposto no artigo 6º inciso II da Resolução CFMV nº 1.154/2017 sobre constituir e capacitar um comitê de condução da adequação do curso aos requisitos da acreditação.

 

Selo

O selo de acreditação do CFMV funciona como reconhecimento formal da competência de programas de ensino de Medicina Veterinária, para realizar as tarefas de educação, treinamento e avaliação dos estudantes, segundo requisitos de excelência pré-estabelecidos, conforme o instrumento de avaliação.

Após a avaliação in loco, o curso que comprovar padrões de qualidade do ensino poderá receber um dos selos: “Acreditado”, com validade de 3 anos para os cursos que obtiverem conceito máximo em pelo menos 80% dos indicadores; e “Acreditado com Excelência”, com validade de 5 anos para os cursos que obtiverem conceito máximo em, pelo menos, 90% dos indicadores.

A acreditação também é um estímulo para o aperfeiçoamento dos programas de ensino da Medicina Veterinária no Brasil, favorecendo a cultura periódica de avaliação como indutor da qualidade, com foco na melhoria contínua.

Artigos relacionados
  Pessoas físicas e jurídicas poderão realizar acordos com desconto para o pagamento de débitos referentes a anuidades, multas, taxas e outras obrigações fin...
Continue lendo...
Conselho convida a participação de todos no Debate que ocorrerá dia 17/09. O Conselho Regional de Medicina Veterinária convida todos a participarem do debate e...
Continue lendo...
  O Presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Ceará (CRMV-CE), Dr. Célio Pires Garcia, foi indicado para compor o Conselho Deliber...
Continue lendo...