8b08611e 0b90 41cf 969b 18b8c7def774

O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Ceará (CRMV-CE) apresentou o Programa de Segurança Alimentar dos Produtos de Origem Animal (PROPOA), atividade pioneira desenvolvida em parceria com  o Ministério Público do Ceará (MPCE), durante as atividades do IX Congresso Latino-Americano e XV Congresso Brasileiro de Higienistas de Alimentos, em Maceió  (AL), na sexta-feira (03/05).

A ação teve como objetivo o compartilhamento do trabalho, que vem se tornando referência dentro do fortalecimento das atividades na área, como explicou o membro da Comissão Estadual de Vigilância Sanitária e Inspeção de Alimentos do CRMV-CE, Dr. José Maria dos Santos Filho. “Este momento possibilita, primeiramente, que possamos estender a todo o país essa experiência exitosa. Sabemos que inúmeros municípios do Brasil têm problema com a produção e consumo de alimentos clandestinos. Nós, médicos veterinários que trabalhamos na área de alimentos, temos obrigação cidadã de, como técnicos, tentar amenizar essa questão que é de saúde pública e que traz inúmeros transtornos, não só para a população, mas para o próprio país” declarou.

O Propoa, desenvolvido através do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon), tem como objetivo orientar consumidores, produtores e comerciantes sobre a importância de produzir e consumir alimentos seguros, com a finalidade de garantir e preservar a saúde da população.
Ellen

Hellen Araújo Cavalcante, também representante da Comissão Estadual de Vigilância Sanitária e Inspeção de Alimentos do CRMV-CE, lembrou que a ação ajuda consumidores e ainda fortalece as atividades profissionais. “ As fiscalizações, em conjunto com o Decon, ajudam, fortalecem as instituições e o médico veterinário dentro da saúde pública, pois de um lado estimulam a difusão do conhecimento técnico e do outro lembram da importância do profissional adequado para compartilhá-la”, disse.


Com viés educativo, o Propoa foi lançado em 4 de setembro de 2018 e tem como objetivo orientar os consumidores, produtores e comerciantes sobre a segurança dos alimentos de origem animal e a correta procedência e identificação dos produtos, visando à integridade da saúde da população e a diminuição da incidência de produtos de origem animal clandestinos no Ceará. No ano passado, foram realizadas palestras em Camocim, Caucaia, Fortaleza, Granja, Limoeiro do Norte, Maranguape e Morada Nova, além do desenvolvimento de cartilha de orientação temática.

Também são parceiros da atividade o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Secretaria da Agricultura, Pesca e Aquicultura do Estado do Ceará (Seapa) e da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri).

Artigos relacionados
Com o compromisso “Inovação e Transparência”, a atual gestão do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) vem investindo em tecnologia da informação des...
Continue lendo...
A partir de novembro, todo Estabelecimento de Pré-Embarque (EPE) para transporte de animais vivos terá o acompanhamento de médico-veterinário habilitado pelo ...
Continue lendo...
lique aqui para visualizar o arquivo....
Continue lendo...