O Ministério da Saúde lança nota técnica informativa sobre a prioridade de vacinação contra influenzae de médicos veterinários. Estes estão entre os mais susceptíveis à adquirirem a influenza, pois além de serem profissionais da saúde, essa doença pode ser transmitida por animais aos profissionais Veterinários.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

A vacina contra gripe é segura e é a intervenção mais importante para evitar casos graves e mortes pela doença. A produzida para 2019 teve mudança em duas das três cepas que compõem a vacina, e protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS: A/Michigan/45/2015 (H1N1) pdm09; A/Switzerland/8060/2017 (H3N2); B/Colorado/06/2017 (linhagem B/Victoria/2/87).

 

Artigos relacionados
Matéria publicada no Jornal Diário do Nordeste Evento pioneiro no Estado lançará soluções para o problema de saúde pública resultante do abandono de animais ...
Continue lendo...
Sistema CFMV/CRMVs lançam campanha em alusão ao dia do Zootecnista. O Brasil ocupa a segunda posição no ranking mundial de maiores produtores de carne bovina...
Continue lendo...
31/03/2015 O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Ceará informa que o telefone (85)3272-4886 está temporariamente instável....
Continue lendo...